Saturday, March 3, 2012

Contravenções penais

Há uns dias, numa típica tarde de calor senegalês na ilha da agonia, após subir a pé uma pequenina, porém ingreme, ruela sob o sol inclemente, localizei a residência indicada no mandado. Não havia campainha. Bati algumas palmas. Nada. Tornei a bater palmas, desta vez com mais enfase. Uma velinha aparece no portão. Pergunto seu nome.

Como era a pessoa que deveria ser citada, mesmo esbaforido pelo hercúleo esforço despendido para chegar ali, iniciei, tal qual um autômato, meu monólogo padrão. Contudo, antes de terminado meu discursinho, sou interrompido pela minha interlocutora:

- Tu já usou aparelho?

Atônito, não só pela interrupção, mas com o total descabimento daquela pergunta, respondo secamente que "sim". No entanto, curioso, emendei minha resposta com um "por quê?"

- Ah, é que teus dentes são perfeitos.

Que tipo de comentário é esse quando se é confrontado com a notícia de que você está sendo processado criminalmente, provavelmente uma das piores notícias que se pode receber em vida? Desejava a velha senhora se safar me galanteando? Tantas vezes já arruinei a vida de belas e jovens mulheres e nenhuma delas se ofereceu para mim, como se esperaria em tramas de filmes pornográficos, que muito diferem da vida real.

Enfim, apesar de termos iniciado nosso encontro com elogios, após tomar ciência da acusação que sob si pendia, a velha senhora, desagradada, passou a excomungar o ordenamento legal e o judiciário. Disse para ela que não adiantava ficar brava comigo, pois eu era apenas o mensageiro. Pedi para ela assinar a minha via do mandado, a fim de que eu pudesse dar o fora dali. Ela se recusou e, ignorando o fato de que eu sou apenas um merda, que nada decide em questões judiciais como aquela, continuou a criticar a aplicação das leis no Brasil.

"Vai tomar no teu cu então, sua velha louca do caralho. Guarde suas chorumelas para juízes, promotores, deputados federais, e outro deuses", era o que tive vontade de dizer, mas, como sou um cagalhão, só me despedi com um "Ok, tá bom então. Passar bem."

1 comment:

  1. Malokeiráji a flor da pele, ta ligado?

    ReplyDelete